Mostrando postagens com marcador GPS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador GPS. Mostrar todas as postagens

11 março 2016

PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO SEMIPRESENCIAL


A Universidade Tuiuti do Paraná está com inscrições abertas para o curso de pós-graduação - especialização -em georreferenciamento. O curso via habilitar o profissional da área a exercer sua atividade de acordo com as normas de georreferenciamento vigentes no Brasil.

Data de início previsto: 06/05/2016

INSCRIÇÕES ABERTAS

INVESTIMENTO

Inscrição R$ 60,00

19 parcelas de R$ 500,00

DURAÇÃO

18 Meses

AULAS

Aulas quinzenais: sexta-feira das 18h às 22h e sábado das 8h às 12 e 13h às 18h

LOCAL

Rua Arlete Vieira Richa, 952 - UNICENTRO – Irati - PR

COORDENAÇÃO

Josmael Araujo Bonatto

FONE

(41) 3257-1347

E-MAIL

ja.bonatto@uol.com.br


07 março 2016

Garmin compra empresa de mapas base e comunicações por satélite DeLorme

03/Março2016

Garmin compra empresa de mapas base e comunicações por satélite DeLorme


Fonte: http://www.delorme.com/
A Garmin assinou um acordo para a aquisição da DeLorme, uma empresa veterana na indústria de comunicações por satélite e mapeamento com várias décadas de experiência no mercado.


Os dados financeiros não foram divulgados, mas a gigante norte-americana pretende que a aquisição esteja finalizada dentro de 30 a 60 dias. A DeLorme irá continuar a funcionar nas suas localizações, mantendo a sede em Yarmouth, Maine (EUA), que passará a funcionar principalmente como centro de pesquisa e desenvolvimento. Esta é uma empresa que este ano completa 40 anos de operação, tendo como core o desenvolvimento de equipamentos de localização por satélite com duas vias de comunicação e capacidades de navegação, além de gazetteer (mapas rodoviários impressos), o XMAP (Um poredoso aplicativo para navegação profissional) e outros produtos orientados para o mercado de consumo.

Mais informações: Clique aqui

21 outubro 2015

Adicionar dados do Excel no ArcGIS (ArcMAP)

Convertendo dados tabulares em espaciais.  (Veja também: Adicionar dados do Excel no QGIS)


Muitos não sabem ou tem problemas para criar um shapefile (ou feature class) a partir dos dados de uma planilha Excel. Isto é uma das coisas mais legais de um software GIS, a possibilidade de espacializar seus dados, ver em mapas e de facilmente perceber relações, lógica, se foram coletados de maneira adequada, sem contar uma infinidade de outras análises possíveis em um segundo momento.

-Veja (em inglês) passo a passo como importar, neste excelente artigo.


Bom, vamos mostrar então, como carregar uma planilha de dados (amostras, coleta de dados de campo, inventário florestal, etc).


====Antes de iniciar====↚

Verifique todos os passos abaixo pois o ArcGIS interpreta e converte um arquivo xls ou xlsx para formato DBF, então devemos formatar como tal para evitar erros:
-O nome do arquivo xls(x) deve ser curto e sem espaços e caracteres especiais;
-Nomes dos campos (títulos de cada coluna) deve começar com uma letra; 
-Nomes dos campos devem conter apenas letras, números e sublinhados (nunca espaços, cedilha,acentuação e outros caracteres não permitidos)
-Os nomes dos campos não devem exceder 64 caracteres. Para garantir, não ultrapasse 8 caracteres.


====Coordenadas ====↚

-É um pouco óbvio mas é bom comentar que, você obrigatoriamente deverá ter na planilha duas colunas que deverão conter as coordenadas da amostra, do registro, enfim do seu dado.
Recomenda-se sempre utilizar graus decimais na projeção adequada que será informado na tela de importação. Veja como reconhecer o formato de suas coordenadas:


  • 52°39'17.838"W  29°9'4.057"S  ---- GMS (Graus Minutos Segundos)
  • (22J) 339030 6774137                ---- UTM
  • -52.654955,  -29.151127            ---- Graus decimais !!! Você está com sorte !
Não deu sorte, não tem problema  - Veja como converter suas coordenadas clicando aqui ou baixe o Orbis, o conversor de coordenadas da ForestGIS

Com sua tabela preparada, com coordenadas e todos os campos dos registros observando os requisitos acima, siga os seguintes passos no ArcGIS:



  • Clique no ícone para Adicionar Dados (Add Data)
  • Escolha o seu arquivo xls(x) no local onde o salvou;
  • Selecione o arquivo e clique no botão ADD. Ele abrirá suas planilhas internas, selecione a que contém os dados e clique em ADD novamente.
  • Ela aparecerá na table of contents. Clique com o direito do mouse sobre ela e escolha Display XY data (tela ao lado)
  • Selecione o campo que contenha as coordenadas X (latitude), Y(Longitute) e se tiver altitude ponha no campo Z Field.
  • Se souber qual o sistema de coordenadas que foi coletado seus dados da planilha, escolha-o na sessão "Coordinate System of Input Coordinates" clicando no botão EDIT. É importante sempre definir com base nos dados coletados. Na mesma janela clique OK
  • Se tudo estiver certo, deverão aparecer em sua tela os pontos espacializados que contem os dados de seus registros. Clique com a ferramenta identify para visualizar seus atributos.
  • Último passo é exportar estes pontos para shapefile ou gdb para guardá-los definitivamente como dados e
          • spacial para que você não precise repetir o processo toda vez que precisar utilizar estes dados.
Erro "Fail to connect"? Instale o driver do office disponível neste link


Se tiver dúvidas ou erros, deixa sua mensagem abaixo em comentários.
TÓPICOS RELACIONADOS:

24 setembro 2015

Participe da GeoWeek - Evento online 100% gratuito

Inscreva-se na GeoWeek. 


Um evento online GRATUITO no qual, durante uma semana, serão apresentadas novidades e os assuntos mais interessantes do Universo das Geotecnologias e Meio Ambiente.
http://www.geoweek.net/

04 fevereiro 2015

Parâmetros de transformação de coordenadas ArcMAP

Caros leitores,

Como sabem, a resolução do Presidente do IBGE Nº 1/2005 estabeleceu o Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas (SIRGAS), em sua realização do ano de 2000 (SIRGAS2000), como novo sistema de referência geodésico para o Sistema Geodésico Brasileiro (SGB) e para o Sistema Cartográfico Nacional (SCN).
Atendendo pedidos, posto abaixo os parâmetros de transformação de coordenadas oficial no Brasil. Veja mais abaixo ainda, como implantar isto no seu ArcGIS:

  SAD69  para   WGS84   CÓRREGO   SIRGAS  
Translação X -66,87 m +138,70 m -67,348 m
Translação Y +4,37 m -164,40 m +3,879 m
Translação Z -38,52 m -34,40 m -38,223 m
  SIRGAS  para   WGS84   CÓRREGO   SAD69  
Translação X +0,478 m +206,048 m +67,348 m
Translação Y +0,491 m -168,279 m -3,879 m
Translação Z -0,297 m +3,823 m +38,223 m
CÓRREGO para   WGS84     SIRGAS     SAD69  
Translação X -205,57 m -206,048 m -138,70 m
Translação Y +168,77 m +168,279 m +164,40 m
Translação Z -4,12 m -3,823 m +34,40 m
  WGS84  para   SIRGAS   CÓRREGO   SAD69  
Translação X -0,478 m +205,57 m +66,87 m
Translação Y -0,491 m -168,77 m -4,37 m
Translação Z +0,297 m -72,623 m +38,52 m


No ArcMap, coloque o dataframe no Datum que desejas trabalhar. Ao adicionar um shapefile em um datum diferente, receberá um aviso de sistema de coordenadas diferente (se não receber clique aqui), clique em NEW e na seguinte tela do Arcgis entre com um nome para a transformação e com os parâmetros acima nos campos marcados abaixo:

[ + ] Veja mais como fazer suas transformações no ArcMAP
[ + ] Importando dados do Excel



IMPORTANTE: (Fonte IBGE)
15. Existem parâmetros de transformação entre WGS84 e SIRGAS2000?
Não existem parâmetros de transformação entre SIRGAS2000 e WGS84 porque eles são praticamente iguais, ou seja, DX = 0, DY = 0 e DZ = 0.
Desde o estabelecimento do sistema GPS (Global Positioning System), o seu Sistema Geodésico de Referência (WGS84) já passou por três atualizações, com vistas a refinar sua realização. Nestas três atualizações o objetivo sempre foi aproximá-lo ao ITRFyy, por ser a realização mais precisa do ITRS. A mais recente atualização recebeu a denominação de WGS84 (G1150), adotado no Sistema GPS a partir de 20 de janeiro de 2002.
Os parâmetros de transformação SAD69 / WGS84 divulgados através da Resolução da Presidência do IBGE n° 23, de 21/02/89 (R.PR 23/89), são válidos para realizar transformação de coordenadas entre SAD69 / WGS84 em observações GPS que foram realizadas no período de 01/01/1987 à 01/01/1994.
WGS84 para SAD69:
DX = +66,87 m
DY = -4,37 m
DZ = +38,52 m
Os parâmetros SAD69 / SIRGAS2000 utilizados no TCGeo e ProGriD (opção: SAD69 Técnica Doppler ou GPS) e divulgados através da Resolução do Presidente do IBGE n° 1, de 25/02/2005 (R.PR 01/05), são válidos para realizar transformação de coordenadas entre SAD69 / WGS84 e SAD69 / SIRGAS2000 em observações GPS que foram realizadas após 1994.
SIRGAS2000(WGS84 (G1150)) para SAD69:
DX = +67,35 m
DY = -3,88 m
DZ = +38,22 m

16. Os resultados do meu trabalho devem ser em WGS84. Posso continuar usando os parâmetros SAD69/WGS84 publicados na Resolução da Presidência do IBGE n° 23, de 21/02/89 (R.PR 23/89)?
Conforme mencionado na resposta anterior, em decorrência da evolução tecnológica, o WGS84 já passou por três atualizações desde a disponibilização do GPS para a comunidade civil em 1987. Estas atualizações são denominadas de WGS84(G730), WGS84(G873) e WGS84(G1150). Sendo assim, os parâmetros publicados na R.PR 23/89 devem ser utilizados para transformar resultados de levantamentos GPS que foram realizados até janeiro de 1994. Para levantamentos realizados após esta data, ou seja de 1994 até os dias atuais, deve-se utilizar os parâmetros publicados na R.PR 01/05, entre SAD69/SIRGAS2000.
A diferença entre os parâmetros de transformação antigos (R.PR 23/89 ) e novos (R.PR 01/05) é de 0,48 m, 0,49 m e -0,30 m, para TX, TY e TZ respectivamente, que existem em decorrência da evolução do WGS84.
Para realizar uma transformação de coordenadas entre o atual WGS84 (G1150) deve-se utilizar os parâmetros de transformação constantes na R.PR 01/05, pois atualmente o sistema SIRGAS2000 e WGS84 (G1150) são compatíveis ao nível de poucos centímetros.

14 dezembro 2014

DeLorme - Conhece esta empresa ?

Fonte: Site da DeLorme
Pouco conhecido no Brasil, a empresa DeLorme é bem conhecida nos EUA principalmente entre os profissionais GIS.
A empresa produz os atlas americanos mais populares e comercializados até em lojas do Walmart.
Dentre produtos que vão deste unidades GPS de mão passando por antena GPS USB para tornar seu laptop um receptor GPS para utilização em ArcPAD, navegadores e outros até o XMAP.
O Xmap é um aplicativo GIS para Windows que permite carregar seus dados GIS (incluindo shp e geodb) com dados topográficos produzidos por eles próprios e estão dentre os mais precisos disponíveis.

Além de tudo isto, eles possuem um Basemap com dados topograficos e gerais do mundo todo acessível pelo ArcGIS . Confira e descubra mais esta excelente fonte de dados para seus projetos.

Saiba mais:
-O Xmap 8
-Dados Topográficos
-GPS e antenas USB

PS: A Empresa acabou de lançar o InReach, um aparelho GPS que permite comunicar-se via texto com outro aparelho em qualquer lugar do mundo via constelação de satélites Iridium

26 março 2014

Glonass-M lançado


Em meio a crise internacional que a Rússia entrou após anexar a região da Criménia a seu território, os esforços para ampliar o sistema Glonass não parecem ter sido afetados e na última segunda-feira (24) foi lançado o Glonass-M, a bordo do foguete Soyuz-2.1b do cosmódromo Plesetsk, cerca de 700 km de Moscou.

Este seria o satélite N° 54 da frota do Glonass, e foi desenhado para sete anos de operação contínua de vida útil.
Este foi o primeiro lançamento após o acidente e a perda de três satélites Glonass com a explosão do foguete Proton-N em Julho de 2013.

Fonte: Adaptado de spaceflightnow.com

10 março 2014

Como configurar o Windows Location API no ArcPAD 10.2.1, passo a passo.

Sensores de Localização foram incorporados para alguns dispositivos que rodam Windows 7 e 8. Estes se comunicam com o software através de uma API - Windows Location API (em vez de uma porta COM) e agora também podem ser usado no ArcPad 10.2.1. Seu computador pode ter um ou mais destes sensores de localização, como GPS, Wi-Fi ou outros sensores de localização de telefonia móvel. Embora o método de comunicação seja diferente, a informação de localização é apresentada de uma forma semelhante à forma como a informação é apresentada quando utilizado com um GPS.
Para configurar este tipo de sensor no ArcPAD siga as instruções:
Fonte: Esri Arcpad help

1-Abra o ArcPAD, clique em (1), setinha abaixo do ícone de GPS e escolha no menu GPS Preferences...











2-Na Janela de preferências, selecione em Protocol: Location Sensor, em Port: LOC1 e Baud deixe o valor que o ArcPAD mostrar. Para ativar, basta marcar "Automatically Activate".
Dica:
Para aumentar a precisão dos pontos coletados, na aba CAPTURE, ative o cálculo de média para coleta de pontos. Por exemplo, deixando o valor de 10, quando clicar para coletar o ponto, o ArcPAD coletará internamente 10 pontos e fará a média das coordenadas do mesmo e usará estas coordenadas como a coordenada do ponto, aumentando assim a precisão da coleta.


--Veja mais:
-Melhores práticas de coleta de dados  ArcPAD
-Parâmetros GPS
-Tablets com Windows 8.1 + WLP

23 fevereiro 2014

Você conhece o MapFactor Navigator ?

Você conhece o MapFactor Navigator ??? Você deveria tentar.

Fonte: mapfactor.com

O MapFactor Navigator é um navegador GPS gratuito para celulares e tablets ANDROID que usam dados do OpenStreetMaps. Os mapas são instalados no cartão SD para que não haja necessidade de uma conexão com a Internet quando viajando. Mapas e atualizações do aplicativos são grátis e feitas a cada mês.
Entre seus atributos estão guia por vóz, alertas de radar, modo 2D, 3D, diferentes cores para os mapas, modo noturno e diurno além do principal, você mesmo pode corrigir e adicionar dados aos seus mapas via OpenStreetMaps em osm.org, não precisando mais esperar meses pelas atualizações de mapas das empresas fornecedoras de navegadores pagos.

Confira, e se não gostar, contribua para o projeto de geocolaboração "osm.org" e faça ficar melhor com sua iniciativa!! Se, em último caso, mesmo assim achar que os dados não são confiáveis, no próprio aplicativo tem a opção de adquirir o pacote de dados oficial da TomTom para o navegador.

Página do aplicativo no Google Play
Página do desenvolverdor

23 setembro 2013

Windows 8 + GPS + ArcPAD - Como rodar?

Fonte: http://i.stack.imgur.com/ZhaDx.png
Se você possui um um tablet ou semelhante com Windows 8 ou Windows 10 e GPS/GNSS interno integrado provavelmente você não está conseguindo utilizar o ArcPAD anterior a versão 10.2, ArcGIS (Toolbar GPS) ou ainda aplicativos de navegação como Sygic, CoPilot, Navigator, dentre outros...

Isto ocorre devido ao novo formato do Windows 8/10 de disponibilizar os dados GPS não mais por portas COM mas sim via Windows Location Provider ou Sensor API

Para contornar isto, encontramos um software que consegue transformar os dados do WLP para portas seriais COM. O programa é chamado Centrafuse Localizer. Infelizmente ele não é gratis porém seu preço é relativamente barato (U$D 14,99) comparado com os benefícios que ele provém, além disso há 30 dias de teste grátis.

Confira:
Para instalar no Windows 8/10, procure por "Localizer" na busca de aplicativos da Windows Store

Não possui GPS interno, compre este super receptor GPS USB 


01 agosto 2013

GPS USB - A solução para quem comprou um laptop/tablet sem GPS

Alguns colegas as vezes compram equipamentos como tablet ou notebooks e, as vezes, precisam usar para navegação ou com softwares do gênero tipo ArcPAD, Google Earth, ArcGIS Earth, Navigator, etc e se dão conta que compraram uma máquina sem antena GPS real (hardware).
Não há motivos para comprar uma máquina nova. Alguma das alternativas abaixo podem lhe poupar um bom dinheiro e oferecer uma solução semelhante para suas necessidades:
Fonte: Ebay
  • Esta excelente antena receptora G-STAR IV Globalsat possui chip SirfStar, 48 canais, NMEA 0183, conta com antena magnetizada para aderencia ao teto do seu carro por exemplo. Tudo isto por menos de 40 dolares no exterior. No Brasil, alguns anuncios no Mercado livre mostram o mesmo por menos de 200 reais. Veja onde comprar clicando aqui


Description: 
Supported operating systems: Windows 8/7/Vista/XP
VK-172 automatically adapt the baud rate, the baud rate has any data output
Support Google Earth
C / A code, 1.023MHz stream
Receive Band: L1 [1575.42MHz]
Tracking Channels: 56
Support DGPS [WAAS, EGNOS and MSAS]
Positioning performance :
2D plane: 5m [average]
2D plane: 3.5m [average], has DGPS auxiliary.
Drift: <0.02m / s
Timing Accuracy: 1us
Reference coordinate system: WGS-84
Maximum altitude: 18,000 m
Maximum speed: 500m / s
Acceleration: <4g
Electrical properties:
Tracking sensitivity:-162dBm
Acquisition sensitivity:-160dBm
Driver: http://www.drive2.ru/l/5033334/
Download Driver Link: https://www.adrive.com/public/gsWtV9/FZ1007-VK-172.zip

25 julho 2013

Aprenda um pouco mais sobre Projeções cartográficas

Represent. dos Fusos UTM do Brasil
Projeções cartográficas é um dos assuntos em cartografia/GIS que mais causam confusões. Como enfatizo sempre, trabalhar com GIS não é apenas jogar dados em um software e mandar imprimir, é preciso saber o que está fazendo para não fazer besteira.

Não precisa ser um estudioso para entender este assunto, basta ler. Tendo isto em vista, gostaria de compartilhar hoje um link de um material muito bom do professor Renato Paes de Almeida, da USP, encontrado na internet.
Nele o professor explica um pouco sobre as diferentes projeções, mas principalmente tira algumas dúvidas clássicas sobre a projeção UTM, entre elas:

A projeção UTM é útil em áreas pequenas e grandes escalas,como 1:50.000 ou 1:10.000.
- O sistema UTM não dá coordenadas cartesianas em metros, pois sua malha é distorcida em relação às direções N-S e E-O verdadeiras.
- Não se pode integrar mapas de fusos diferentes, ou seja, se dois mapas 1:10.000 adjacentes apresentam sigla inicial com número diferente (SF22 e SF23, por exemplo), isso indica que estão em cartas 1:1.000.000 diferentes, e portanto em fusos UTM diferentes, cada um projetado em um cilindro.
- Na latitude de São Paulo os limites de um fuso tem inclinação de 1,2º em relação ao norte geográfico, e como mapas de fusos adjacentes tem inclinação oposta, as linhas UTM divergem em 2,4º – os mapas não encaixam.
- Para indicar a posição de um ponto no planeta, não basta fornecer as coordenadas utm lidas em um GPS, é necessário informar também a zona UTM, pois uma determinada coordenada pode representar 120 pontos diferentes no planeta, 2 por cilindro (um Norte e outro Sul).
- Em projetos e relatórios de áreas restritas é útil expressar a posição de um ponto em UTM, mas para trabalhos regionais ou destinados a publicação em periódicos, as coordenadas geográficas são mais adequadas.

Leia Mais:

10 julho 2013

Edição e navegação desconectada - Explorer for ArcGIS

Finalmente a ESRI anunciou algo sobre a edição e uso desconectado de mapas em aplicativos móveis (como velho e bom ArcPAD).
Uma requisição antiga dos usuários parece que será atendida com o Explorer for ArcGIS, um aplicativo em construção que será móvel multi-plataforma e permitirá o uso de mapas em locais sem conexão de dados. Confira o vídeo abaixo, especialmente nos últimos minutos:


#EsriUC 2013

02 julho 2013

Foguete levando 3 satélites Glonass cai após 10 segundos de vôo

Fonte: upi.com
Lamentavelmente a Rússia perdeu mais três satélites Glonass em um novo acidente com um foguete na base de lançamento de Baikonur no Casaquistão, nesta terça-feira dia 02 de julho (acidente semelhante ocorreu em dez.2010 onde também 3 satélites foram perdidos).

Nos primeiros instantes do vôo o foguete PROTON-M saiu da trajetória e caiu nos arredores da base a  apenas segundos de vôo. Suspeita-se que os controles dos motores tenham falhado. Confira mais no link abaixo:

+Vídeo do acidente
+News


Fonte: Adaptado de g1.com e http://rbth.ru/news

29 maio 2013

Conheça o WAZE e saiba por que ele está sendo disputado entre Facebook e Google

O Aplicativo de mapa de transito WAZE está sendo disputado pelo Facebook e pela Google e estima-se o preço na casa de bilhões. 
Mas afinal, o que o Waze tem de tão especial ??

O Waze, um aplicativo de navegação Israelense criado em 2009 e eleito o melhor app do ano de 2012 na App Store, aposta no conceito de mapeamento colaborativo e interação social, utilizando os próprios usuários como fonte de informação (atualmente 40 milhões de usuários). Quando ativado, o app passa a percorrer os trechos nos quais você circula. Acompanhando a movimentação de diversos "Wazers" (pessoas com a aplicativo instalado), é possível determinar automaticamente qual é a velocidade média de uma pista, dado que é mostrado na tela em casos de lentidão. Quando o tráfego está intenso, a rua se torna laranja e, quando a velocidade de locomoção é muito baixa, ela aparece em vermelho. O roteamento do app automaticamente evita estas ruas em tempo real.
Fonte:tecnoblog.net

Balõezinhos também informam a velocidade média da pista – ao fazer uma rota, o próprio Waze já se encarrega de evitar as vias congestionadas, e ao perceber que a velocidade está baixa, o motorista pode já se programar pra sair mais cedo, mais tarde, ou dar aquela calibrada na paciência pra colocar o pé na estrada.

Quem gostou da ideia pode baixar o Waze gratuitamente na App Store, WindowsPhone Store ou na Google Play, ou então acessar o mapa em tempo real através da web, clicando aqui.
Cuidado, há consumo de dados 3G e sua conta pode vir salgada se não tiver um plano de dados adequado.

Fonte: waze.com adaptado e technoblog.net adaptado.

14 fevereiro 2013

Equipamento melhora precisão do GPS nas cidades em 90%


O equipamento, que mede cerca de 30 centímetros, usa a fusão dos sinais de vários sensores para eliminar os erros típicos do sistema de GPS. 
[Imagem: Martí et al./Sensors] / inovacaotecnologica.com.br


  • Fusão sensorial

Pesquisadores espanhóis criaram um sistema que melhora em até 90% a precisão com que os sinais de GPS podem ser utilizados para detectar a posição de um veículo na cidade.

A margem de erro dos aparelhos comerciais de GPS, como os utilizados para navegação em carros, é de 15 metros em campo aberto.

Entretanto, no ambiente real de uma cidade, a posição de um veículo pode ser deslocada em mais de 50 metros, devido à reflexão dos sinais dos satélites em prédios, árvores ou ruas estreitas.

Enrique Martí e seus colegas da Universidade Carlos III de Madri descobriram como eliminar esses erros e aumentar a precisão do GPS usando o que eles chamam de "fusão sensorial".
  • GPS com precisão
O sistema criado pelos pesquisadores espanhóis consiste de uma parte hardware - acelerômetro e giroscópio - e de uma parte software - um algoritmo para eliminar o "ruído" do sinal que chega ao aparelho de GPS.

Os sensores fazem parte de uma Unidade de Medição Inercial, um dispositivo de baixo custo já utilizado em diversos equipamentos e mesmo em automóveis.

Os sinais dessa Unidade de Medição Inercial, juntamente com os sinais do GPS, são enviados para processamento por um algoritmo que mescla os dados e corrige os erros nas coordenadas geográficas.

"Este software é baseado em uma arquitetura que utiliza informações de contexto e um poderoso algoritmo (chamado Filtro de Kalman "sem cheiro") que elimina os desvios instantâneos causados pela degradação dos sinais recebidos pelo receptor GPS ou pela perda total ou parcial [da conexão com os] satélites," explica Enrique Martí.
  • GPS multissensorial
O aparelho já foi instalado em um veículo de testes, que permitiu a aferição de sua precisão.
Os testes mostraram que a precisão obtida é suficiente para colocar um carro em uma vaga de um estacionamento. 
"Nós conseguimos melhorar a determinação da posição de um veículo em casos críticos entre 50 e 90 por cento, dependendo do grau de degradação dos sinais e do tempo [de chegada dos sinais] que afeta a degradação no receptor GPS," disse Martín.

O próximo passo é portar o sistema para que ele possa faz uso dos sensores embutidos em smartphones, já que esses telefones inteligentes são equipadas com mais de 10 sensores, incluindo acelerômetro, giroscópio, magnetômetro, GPS e câmeras, além de Wi-Fi, Bluetooth ou GSM.

"Estamos agora começando a trabalhar na integração deste sistema de fusão de dados em um telefone celular," revelou Enrique Martí, "de modo que possamos integrar todas as medições feitas pelos seus sensores a fim de obter o mesmo resultado que obtivemos agora, mas a um custo muito mais baixo."

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br
Artigo Original: http://e-archivo.uc3m.es/bitstream/10016/16248/1/context_SENSORS_2012.pdf

02 janeiro 2013

GPS ? Prepare-se, o "Beidou" vem aí !

Fonte: Wikipedia
Sistema de navegação Chinês chamado de Beidou promete dominar mercado do GPS


A China produziu um sistema de navegação por satélite que será concorrente do GPS (Sistema de Posicionamento Global). O objetivo é de que o Beidou domine de 70% a 80% do mercado do GPS até 2020.
De acordo com o jornal China Daily, o serviço já está disponível para uso civil na Ásia-Pacífico e breve será estendido para o restante do mundo. O sistema já conta com 16 satélites em operação mais quatro experimentais e estão previstos serem lançados 40 satélites ao todo até 2024.

Segundo reportagem da agência de notícias Xinhua, a precisão alcançada pelos aparelhos Beidou chega a menos de meio metro horizontalmente, o que é muito superior ao GPS americano.

 O projeto foi iniciado no ano 2000 a fim de cessar a dependência de dados do GPS americano, visto que este pode ser "desligado" por conveniência em caso de confrontos ou outro, seguindo o exemplo da Russia que conta com seu sistema próprio, o Glonass.

Alguém duvida que a China dominará o mercado "GPS" no futuro? Ninguém seria  louco de duvidar né! :)

Já haviamos adiantado em matéria no blog sobre o Beidou, confira:

Cenários promissores no mundo GPS !