Mostrando postagens com marcador SIGEF. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SIGEF. Mostrar todas as postagens

09 novembro 2015

Site do SIGEF mostra dados completos das propriedades georeferenciadas

O Site do SIGEF permite consultar todas as parcelas cadastradas no sistema até hoje. 


Entre com qualquer um dos campos abaixo para consultar. Você consegue consultar pelo nome do proprietário, CNPJ de uma empresa rural, matricula e cartório, código INCRA, código do geomensor, vértices, etc.
Após consultar, uma listagem de cadastros correspondentes a pesquisa aparece. Clique no nome e a página que abrirá dará acesso completo a maioria dos dados das fazendas, incluso memorial descritivo, planta, webmap, vértices, nome dos responsáveis pelo geo e propriedade e muito mais. Ainda dá para baixar pontos e perimetros em arquivo kml, csv e shp 

Estamos finalmente caminhando para a acessibilidade total da informação das propriedades do Brasil. Se isto é bom ou ruim é outra questão a ser discutida. Comente abaixo ou no nosso Facebook.

PS: Lembrando que para os processos de GEO anteriores ao SIGEF, menos informações estão disponíveis, mas é possível comsultar no portal do i3geo, clicando aqui

TÓPICOS RELACIONADOS:

04 novembro 2015

SIGEF: Estatísticas

O Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF) é uma ferramenta eletrônica desenvolvida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para subsidiar a governança fundiária do território nacional.

O site do SIGEF, desenvolvido com moderna tecnologia, agora apresenta estatísticas em tempo real referente ao processo de georeferenciamento nacional.


Sempre lembrando que os shapefiles podem ser consultados e baixados do i3Geo: Clique aqui

Confira dados em tempo real:  https://sigef.incra.gov.br/consultar/estatisticas/

Dica do nosso colega Edgar Rossato.

31 janeiro 2014

SIGEF resulta em recorde de certificações de imóveis rurais

Fonte: Sigef, incra
Pouco mais de dois meses após a entrada em vigor do Sistema de Gestão Fundiária (Sigef), o número de certificações de imóveis rurais realizadas pelo Incra bate recordes. Por meio da nova ferramenta, disponibilizada em 25 de novembro do ano passado, já foi possível certificar 6,2 mil imóveis, equivalente a mais de 5,9 milhões de hectares (dados do início da tarde de 29/01).

Com isso, a média diária de documentos emitidos foi quase duplicada, saltando de 85 imóveis certificados para 165 ao dia após a entrada do sistema no ar. Apenas nesta terça-feira (28), foi alcançada a marca histórica de 330 parcelas certificadas. 

Em número de imóveis, o resultado alcançado neste intervalo representa 24,5% do total de certificações realizadas em todo o ano de 2013, quando 25.424 propriedades tiveram a garantia de não se sobreporem a outras áreas e de que o georreferenciamento atendeu as especificações técnicas legais, requisitos necessários para o registro dos imóveis nos casos de compra, venda, desmembramento ou partilha. Já as emissões no período significam, em área, cerca de 20% do total do ano passado, quando 29,3 milhões de hectares foram certificados.

A evolução do processo de certificação de imóveis rurais realizado pela autarquia por meio do Sigef pode ser acompanhada online (clique aqui). 

-Consulte o portal Acervo Fundiário do INCRA e veja no I3Geo todas as propriedades certificadas, com a possibilidade de baixar o shapefile, clique aqui

10 dezembro 2013

Georeferenciamento INCRA: 2004-2013

Georeferenciamento INCRA 2004-2013
Esforços envolvendo o INCRA e a parceria com o Exército agilizaram a emissão de certificação do processo de Georeferenciamento em 2013. Vemos claramente a tendência exponencial de aumento no número de propriedades certificadas no gráfico abaixo, contabilizando desde 2004 quando as primeiras propriedades foram certificadas.

Com a implantação do SIGEF em novembro de 2013, podemos afirmar que este gráfico estará ainda mais enfático no próximo ano.
Finalmente o INCRA parece que caminha para o fim da morosidade que o processo era no início. Esperamos que com a nova norma, também seja mantido o nível de qualidade que os primeiros exigiam. Estamos vendo um número maior de sobreposições e questionamentos dos georeferenciamentos prontos, visto que agora mais propriedades vizinhas estão entrando no processo. Isto poderá ser um entrave para uma real agilização do processo, uma vez que questionamentos na justiça do Brasil podem demorar anos.
A perspectiva é boa e com a agilidade trazida pelo SIGEF, a comunidade GIS está otimista !

Veja mais:
-WMS/shapefile do geo do Brasil todo
-i3Geo Incra
-Manual completo do SIGEF 

Comente abaixo e expresse sua opinião sobre o assunto